Leituras Outubro 2017

Oi gente, tudo bem?

Saiu um vídeo lá no canal, falando sobre as minhas leituras do mês de outubro.

Anúncios

Resenha – Jogo perigoso – Stephen King

Oi gente, tudo bem?

Dessa vez foi diferente: saiu primeiro a resenha em vídeo, e agora sim a resenha escrita rs. Como sempre, faço os dois tipos de resenha, porque aqui temos todos os gostos, né não?! Vamos lá então:

Jogo perigoso (Ponto de leitura, 2012, 453 p.), do autor Stephen King, conta a história de um casal, Gerald e Jessie, que vão para uma casa de veraneio, com vizinhos bem distantes, para tentar resolver alguns problemas de seu relacionamento. Gerald quer apimentar a relação, e acaba amarrando Jessie à cama. Porém sua esposa fica desconfortável, pede para retirá-la dali, e durante a discussão de desamarrá-la ou não, Gerald acaba morrendo. Jessie então fica presa naquela cama, sem ninguém por perto para poder escutar seus gritos. E com seus pensamentos, lembranças e traumas passados, terá que conviver, enquanto tenta sair daquele apuro.

“As pessoas quase sempre estão livres de almas-penadas e assombrações e mortos-vivos à luz do dia, e em geral estão livres deles à noite quando têm companhia, mas, quando estão sós, o caso muda” (p. 185)

Minha opinião: Gente, que livro de tirar o fôlego! Eu não costumo gostar tanto dos finais de livros do Stephen King, mas em Jogo Perigoso, ele foi muito feliz! Foi algo bem coerente com o que ele descreve ao longo de sua narrativa, e me parece que não ficou nada de fora, nenhuma linha solta. A Jessie é uma mulher forte, sua vida não foi fácil… Eu me coloquei em seu lugar em vários momentos – de seu passado e presente.

Tem muitos trechos que me dão agonia só de lembrar, e um em especial que prefiro não ficar pensando nesse momento em que escrevo a postagem para vocês, afinal já passa da meia noite, e logo vou dormir 😀 hahaha. Sou medrosa mesmo! O King é tido como o mestre do terror, mas eu encaixaria aí, do suspense também. Eita homem para fazer um suspense bom! Quando leio algo dele, não consigo nem piscar, quanto mais prestar atenção no que estou fazendo rs (minha mãe que o diga, sendo que quase fiz bagunça no comércio dela).

Ah! Algo que achei muito interessante também, foi que em um trecho da história, o King cita a personagem Lolita (do livro de mesmo nome, do Vladimir Nabokov). Eu estou lendo o livro, e entendi a referência. Fiquei toda boba rsrs. Sério, se eu não estivesse lendo Lolita, talvez o trecho não tivesse feito tanto sentido pra mim, dentro do contexto.

A mensagem que o livro deixou mais forte, para mim, foi que os verdadeiros monstros estão em nossa cabeça. Nosso psicológico, emocional e até espiritual podem mexer com nosso físico de uma forma grave, se não cuidarmos bem. Não adianta deixarmos os problemas guardados na estante… Uma hora ou outra ele virá nos fazer uma visita nada agradável.

Eu tinha esse livro há mais de um ano, mas adiantei a leitura por causa do filme que a Netflix lançou no mês de outubro. Farei uma postagem para vocês mais pra frente (se não, teremos três postagens diretas falando sobre o filme/livro… rs), mas já adianto que gostei bastante de sua adaptação.

Enfim, vale muito a pena ler esse livro, e também assistir à sua adaptação. São duas mídias diferentes, e as duas me agradaram demais!

Se você já leu ou assistiu, me conte o que achou nos comentários 😉

Leituras Outubro 2017

Oi gente, tudo bem?

No começo do mês de outubro fiz uma postagem com as metas de leitura para esse mês… E foi um “quase fiasco”.

Bem… Tinha um dito cujo de um livro me atrasando a vida. Eu detesto quando isso acontece: pelo título e capa eu penso que irei amar a história (ou as histórias, no caso, já que eram crônicas), mas quando lemos, acabamos nos decepcionando. O livro “Eu falar bonito um dia“, do David Sedaris eu tive de abandonar! 😦  Fiquei muito triste em abandonar, principalmente porque ansiava em ler, desde o ano passado. Mas eu senti que ele estava atrasando todas as outras leituras pendentes. Tanto que quando o larguei para trás, eu desencalhei com as outras leituras rs.

Abaixo a lista do que consegui ler!

Completos:
Abandonado – Eu falar bonito um dia – David Sedaris
Lido! – Jogo perigoso – Stephen King (A Netflix produziu um filme, pessoas!)
Não lido – Pontos de vista de um palhaço – Heinrich Böll
Não lido – Pedro Páramo – Juan Rulfo

Projeto Mindlin:
Não lido – Memórias póstumas de Brás Cubas – Machado de Assis

Continuar:
Lido 31 capítulos – Lolita – Vladimir Nabokov (Ler 31 capítulos, isto é, um por dia)
Terminado! – Sobre a escrita – Stephen King
Lido 5 páginas – Padre Pio – José María Zavala
Lido 15 páginas – Diário de Santa Faustina
Lido 5 páginas – Pedagogia da autonomia – Paulo Freire

1 Novela:
Não lido – Novelas exemplares – Miguel de Cervantes

1 conto:
Lido 2 contos! – Contos completos – Liev Tolstói

2 contos:
Lido 2 contos – Pesadelos e paisagens noturnas, volume 1 – Stephen King
Lido 2 contos – Todos os contos – Clarice Lispector
Não lido – As aventuras de Sherlock Holmes – Arthur Conan Doyle

Viram, foi um quase fiasco. A maioria do que li foram os contos… E continuei com algumas leituras – um tanto pesadas, eu diria rs.

Ah! E dos filmes que havia me proposto a assistir, vi somente “Jogo Perigoso”, que é baseado no livro de mesmo nome, do Stephen King (que por sinal foi devorado!)… Também assisti ao filme O Reencontro, que é muito lindinho.

Mas também eu não conseguir ler tanto assim, pudera! Assisti à segunda temporada de Haters Back Off (alguém aí assiste? Como eu sinto vergonha alheia naquela série, Deus amado!), e ao tão esperado Stranger Things (Ahh!! Viciei meu pai também!). E quem me acompanha há tempos no blog, já sabe que quando temos feriados prolongados, dificilmente consigo cumprir minhas metas literárias rs. Eu gosto muito de ler em ônibus, e como eu não faço o trajeto trabalho / casa, não leio tanto.

E vocês, leram bastante? E o mais importante: leram coisas legais?