Divulgação de Parceiros – [Ed. Carochinha]

Olá, tudo certo por aí?

Vocês sabem de meu amor por livros infantis, certo? E agora, que minha sobrinha está para nascer, estou ainda mais apaixonada rs. Tudo que eu vejo de criança, já me dá uma vontade de comprar, para dar para ela ❤

E por coincidência, um dos livros que venho apresentar a vocês hoje, tem o nome dela!

 

Sinopse: Catarina é uma menina quieta. Catarina é, na verdade, uma menina muito, muito quietinha. Acontece que Catarina também é uma menina falante! Hã? Como assim? É que Catarina tem muitos pensamentos e ideias que falam apenas dentro dela. Uma baita de uma falação! Conheça a história dessa menina que, como todo mundo, é um pouco igual, um pouco diferente!

FICHA TÉCNICA
Autora: Thais Laham Morello
Ilustrações: Rita Taraborelli
Faixa etária: a partir de 4 anos
Temáticas: diversidade, convivência
26 x 26 cm – 60 páginas
978-85-66438-69-7
R$ 36,90

Livro em pré-venda! Disponível a partir de 19/06/2017!  (E logo teremos resenha aqui!) ❤

Saiba mais: site

… E fala a verdade. Qual criança (e adulto! eu!) não gosta daqueles livros táteis?! Sabe, que você vira a página e pode ficar apalpando? haha Pois a coleção “De quem é esse bumbum” oferece isso ao público infantil.

Os livros da coleção De quem é esse bumbum? são táteis, com abas interativas, repleto de amigáveis ilustrações de animais e divertidos textos rimados, projetados para encantar os pequenos leitores. No safári apresenta os animais exóticos, como o leão, o leopardo e o urso panda, enquanto Na fazenda traz os animais mais familiares, como a vaca, a raposa e o gato.
Um meio divertido de os pequenos conhecerem os animais e terem o primeiro contato com eles!

FICHA TÉCNICA
Autora: Karen Wall
Tradutor: Fernando Nuno
Faixa etária: de 0 a 2 anos
Temáticas: animais, características, descobertas
Acabamento: verniz gloss na capa, cartonado com abas
15 x 19 cm – 10 páginas
Na fazenda – 978-85-66438-76-5
No safári – 978-85-66438-75-8
R$ 35,90 cada

Saiba mais: site

Resenha – Cadela Prateada

Oi pessoal, tudo bem?

Cadela prateada (Penalux, 2016, 108 p.) da autora mineira Líria Porto, é uma reunião de poemas, ora românticos, ora mais calientes, mas todos tendo como tema principal a Lua. De forma direta ou indireta, Líria mostra toda sua paixão pelo nosso satélite natural (com razão, diga-se de passagem!). Há poesias que dão a impressão de que estamos sendo empurrados, e logo puxados de volta, assim como as ondas do mar fazem conosco. E há outras que são de tanta calmaria, que me vêm as lembranças de quando eu ficava sentada no parapeito de minha janela, só observando a lua, e também escrevendo poesias – e isso me dá uma saudade…

Li uma entrevista no site Balaio de Letras, muito agradável, em que o autor do site (Cláudio B. Carlos) pergunta sobre personagens que marcaram Líria, e quais são os escritores contemporâneos favoritos. Fiquei toda arrepiada ao ver que Líria gosta das mulheres de Érico Veríssimo, e que dois de seus autores preferidos são Carpinejar e Adélia Prado. E Porto ainda afirma que acredita em uma “literatura mineira”. Se você puder, leia também a entrevista, clicando aqui. É uma conversinha muito boa 😉

flerte (p. 36)

olhava a lua
a lua me olhava
e esse namoro
dispensa palavras
semeia no ar
os silêncios as pausas
dos grandes amores
daqueles que cabem
em quartos minguantes
em espaços mínimos

Líria Porto tem outros livros publicados, incluindo um livro infantil chamado “Asa de passarinho“, publicado pela editora Lê, e outro de poesias, chamado “Borboleta Desfolhada”, publicado pela Canto Escuro Editora (Portugal).

Título: Cadela prateada

Autor: Líria Porto

Editora: Penalux

Páginas: 108 p.

Skoob do livro

Site da autora

Adquira seu exemplar clicando aqui.

Para ler um trecho, clique aqui.

[Livro concedido através de parceria com a Editora Penalux]

5 livros para as mamães

Oi gente, tudo bem?

Separei para vocês uma lista com cinco livros, com gêneros diferentes, para você presentear sua mãe, ou sua esposa, ou sua tia, ou sua avó… ou qualquer outra mãe que você conheça ❤

Todos os livros já foram resenhados aqui no blog, e possuem link clicável, no título do livro 😉

A hora da estrela, de Clarice Lispector

Um clássico da literatura brasileira, A hora da estrela conta a história de Macabéa, uma alagoana que foi se aventurar no Rio de Janeiro, buscando oportunidades para ter uma vida melhor. Ela é definitivamente uma das minha personagens favoritas da literatura brasileira.

Homens e sucatas, de Betzaida Mata

Contém dez contos, que Betzaida nos narra de forma tão gostosa, cativante, que parece que estamos conversando com ela ou com seus personagens.

O menino da lista de Schindler, de Leon Leyson com Marilyn J. Harran e Elisabeth B. Leyson

História real de Leon Leyson, sobrevivente da Segunda Guerra Mundial. Um relato muito emocionante, envolvente e esperançoso.

O mundo de Sofia, de Jostein Gaarder

Neste livro que posso chamar de “clássico” para nós, leigos em filosofia (rs), Jostein conta a história de Sofia, uma menina que recebia cartas de um desconhecido, com perguntas misteriosas (ou poderia ser o contrário: um homem misterioso, com perguntas “desconhecidas” haha. Filosofia já começa por aqui!).

O planeta dos macacos, de Pierre Boulle

Em uma das mais famosas histórias da ficção científica, conhecemos Ulysse Mérou, um ser humano que escreve do ano 2.500. Ele e mais dois amigos astronautas pousam num planeta parecido com a Terra, e acabam se deparando com uma mulher. Mas ali, diante das esquisitices da mulher, eles descobrem algo bem perturbador.

Espero que gostem das indicações. Aproveitem bem o domingo, com suas mamães, deem abraços apertados, beijocas o dia todo. E façam o almoço, hein! (ou a leve para almoçar. Só não deixe que ela fique cozinhando ou vá lavar a louça haha).

Resenha [Filme] – Anina

Oi pessoal, tudo bem?

Hoje vim falar sobre uma animação muito bacana, que assisti pela Netflix. E vocês irão me desculpar, mas tive que postar aqui os quatro posteres do filme. São todos tão encantadores!

Anina (2013) conta a história de Anina Yatay Salas, uma menininha que mora em Montevideo. Ela estuda em um colégio primário, onde tem alguns amigos (e uma melhor amiga!), e uma garota que não se dá nada bem: Yiesel. Um dia, acaba brigando com essa mocinha na hora do recreio, e seus problemas começam aí. Anina sofre por causa de seu nome três vezes palíndromo (isto é, que dá para ser lido de trás para frente, da mesma maneira que lemos “de frente para trás” rs). Por causa dessa “confusão” com seu nome, nossa protagonista acaba sofrendo bullying na escola e tem que lidar com isso todos os dias.

Minha opinião: É um filme que trata o bullying de forma bem leve, não sem mostrar os dois lados da história. Como animação, pode ser facilmente passado para crianças, mostrando a importância da empatia. As cores utilizadas são lindas, as falas são bem engraçadas, os personagens muito cativantes (até mesmo as vizinhas fofoqueiras são cativantes! rs). Dois personagens que gostei demais, foram seus pais, que estão presentes em todas as fases do desenrolar da história. O filme é baseado num livro (Anina Yatay Salas, de Sérgio López Suárez), infelizmente não lançado no Brasil.

Trailer:

Título: Anina

Direção: Alfredo Soderguit

Gênero: Aventura / Animação / Infantil

Duração: 80 min.

Tempo do tempo | Marianne Galvão

Oi pessoal, tudo bem?

Marianne Galvão é uma moça linda, de 26 anos, de uma cidadezinha chamada Acari, lá no Rio Grande do Norte. Colunista na página “O amor é brega“, possui também sua própria fanpageTempo do tempo“, no Facebook.

 

Mas hoje viemos falar de seu livro físico, que leva o mesmo nome, Tempo do tempo: As estações do coração (Penalux, 2016, 108 p.). Marianne, de uma maneira bem doce e romântica nos apresenta poesias recheadas de esperança para um coração partido, mas acima disso, esperança de sempre recomeçar. O tempo está intimamente ligado às dores do coração, e talvez por isso o título do livro. Cada estação de nossa vida, cada reerguer, precisa do nosso aliado Tempo (que por sinal, enquanto escrevo, é impossível não me lembrar dessa música).

 

Numa entrevista que Marianne concedeu ao blog “Resenhas Teen“, a autora fala um pouco sobre sua experiência nas redes sociais, sobre a aceitação do público e sobre algo que me chamou bastante a atenção: a valorização de seu trabalho. Em tempos digitais, onde tudo é compartilhado, mas nada realmente é vivenciado, vejo que ainda há um desrespeito por parte do público (não generalizando, obviamente), em não apreciar a obra do autor como um todo, mas apenas parte dela. Por isso, meus amigos, vamos valorizar nossos autores, vamos valorizar nossos poetas 😉

Título: Tempo do tempo

Autor: Marianne Galvão

Editora: Penalux

Páginas: 110 pág.

Adquira seu exemplar clicando aqui.

Para ler um trecho, clique aqui.

[Livro concedido através de parceria com a Editora Penalux]