O amor nem sempre tem o mesmo CEP | Valéria Tarelho

Oi pessoal, tudo bem?

Vim apresentar a vocês mais um livro de poesias, que me foi enviado pela editora Penalux. O título já mexe comigo, e vocês devem entender bem o porquê haha.

16730584_711555429003345_3634271081451089862_n

O amor nem sempre tem o mesmo CEP (Penalux, 2016, 100 p.) da autora Valéria Tarelho fala sobre o sentimento mais enigmático e poético: o amor. Temos um pouco de amor romântico, um pouco de amor “Eros” (para quem viu minha postagem anterior, já sabe o que isso quer dizer, hein?!)… A autora fala também sobre aquelas dores de amor que todos já sentimos alguma vez na vida, e das quais todos nós nos reconstruímos.

rapidinha

“melhor a todo vapor
que passar a seco” (p. 42)

A autora formou-se em direito, mas foi enfeitiçada pela poesia, e resolveu trilhar este caminho. Ela é nascida em Santos (litoral de São Paulo), mas atualmente reside em São José dos Campos (interior de SP). Suas primeiras poesias datam de abril de 2002. E ela própria define sua poesia como: “uma caça, onde sou caçadora e presa, perseguindo algo que desconheço e que, geralmente, vem ao meu encalço. Para o caso de errar o alvo, tenho sempre uma faca entre os dentes e conto com a sorte de principiante.” (fonte). Já ganhou alguns prêmios literários, escreve para blogs (alguns links abaixo) e participa também da coluna de poesias, do site Valedoparaiba.com.

cep

Minha opinião: Tive minhas poesias favoritas, e – se eu não tivesse escrito isso, não seria a Dani – foram as que me doeram. Aquelas poesias que tratam do amor-despedida, que fazem sentirmos um arrepiozinho, uma tristeza… A Valéria tem um estilo de escrita (isso não acontece em todas as poesias) que me lembra o Paulo Leminski. Ela brinca com as palavras, faz trocadilhos, transforma algo que estamos acostumados a ver com outro significado.

Vou ser sincera: ainda não sou totalmente acostumada com esse estilo (acredito que se aproxime do Concretismo, que é onde o autor além de utilizar as palavras, é visual). Eu gosto desse estilo. É diferente demais, e muito criativo. Mas eu sou lenta haha Tem poesias que eu consigo me envolver mais, e algumas menos (porque eu demoro a entender haha).

Site da autora | Twitter da autora | Blog da autora

Título: O amor nem sempre tem o mesmo CEP

Autor: Valéria Tarelho

Editora: Penalux [Selo Candeeiro]

Páginas: 100 p.

Adquira seu exemplar clicando aqui.

Para ler um trecho, clique aqui.

[Livro concedido através de parceria com a Editora Penalux]

Anúncios

Um comentário sobre “O amor nem sempre tem o mesmo CEP | Valéria Tarelho

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s