Resenha – Nenhum aceno será esquecido

Olá, tudo bem?

nenhum

Em Nenhum aceno será esquecido (Penalux, 2015, 117 p.), de Nathan Sousa, temos vários personagens tentando mudar sua vida de alguma forma: seja através da partida física de um lugar para outro, seja através de ações ou gestos. Conhecemos Acemira, a mãe, e seus três filhos: Álvaro Reis, o mais velho; Germano, o filho do meio; e Engrácia. Eles são acolhidos por Constância e Severo Vasquez, depois que o marido de Acemira veio a falecer, por conta de uma corrida de cavalos. Há quem fique em seu luto para sempre. E há Acemira. Mesmo sendo filha de agricultores judeus portugueses e tendo a obediência como parte de sua personalidade, nossa personagem deixa somente um envelope com dinheiro e uma frase escrita aos seus pais: “Agora é a minha vez de escolher”. Ela quer viver uma nova vida, e ela vai, mesmo com suas dores e angústias.

“Cem léguas ao leste foram percorridas em trinta dias, sob o sol torrencial de setembro. A natureza espinhosa e seca do cerrado não agredia mais que o silêncio ruminante dos filhos e o medo das emboscadas. Por onde passaram, arrancaram olhares espantados.

Pensavam que éramos de outro mundo, afirmou aos amigos, muitos anos depois, – e éramos!” (p. 18-9)

Minha opinião: Uma leitura densa, que não nos deixa folga para o fôlego. O autor utiliza descrições de pequenos atos, paisagens e sentimentos, que temos a sensação de estarmos ao lado de Acemira, de Álvaro, ou de Clara (não citada acima, mas uma personagem excelente, que torna-se uma das principais no decorrer da história). Não há tantos diálogos, mas os que temos o prazer em ler, são recheados de significados. Sentimos as dores, a ansiedade, o desamparo e a felicidade dos personagens (para mim, em especial, de Álvaro e Acemira). Em alguns trechos, lembrei dos clássicos Vidas Secas e O Quinze. Talvez pela ambientação, ou pela falta de diálogos longos. Inclusive, esta obra recebeu o prêmio José de Alencar (2015), pela União Brasileira de Escritores. E olha, não foi à toa! Um livro sincero na descrição de fatos. Um livro que tenta se apoiar em nós, para ter fôlego.

Título: Nenhum aceno será esquecido

Autor: Nathan Sousa

Editora: Penalux

Páginas: 117 p.

Anúncios

Um comentário sobre “Resenha – Nenhum aceno será esquecido

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s