Resenha – O bolor dos dias | João Victor Barbosa

Olá gente, tudo bem?

Hoje vim comentar com vocês sobre o incrível livro O bolor dos dias, do autor João Victor Barbosa. Ele lançou de forma independente, e tem um blog chamado Antropofagia. Ele ainda possui mais dois contos (“Adeus, menino” e “Para um fantasma no escuro fundo da casa”) para serem baixados, neste link. Além disso, já publicou mais dois livros pela editora Multifoco.

bolor

Em O bolor dos dias (Edição independente, 2015, 248 p.), João nos contará a história de quatro personagens: Cecília, uma cuidadora de idosos que trabalha para uma grande artista; Gabriel, um menino que cursa história e que anda à procura de seu pai que nunca conheceu; Karin, uma escritora que passou por grandes traumas na vida; e Érico, um homem de meia idade que está passando por uma fase depressiva. Todos os personagens vivem uma vida “mais ou menos”, algo bem embolorado mesmo rs. Estão acomodados, mas ao mesmo tempo incomodados com esta comodidade. Há um narrador que sabe de tudo, inclusive (e principalmente) dos sentimentos e pensamentos dos personagens. As vidas desses quatro personagens, de alguma maneira e em algum momento irão se encontrar. E aí poderemos refletir sobre essa comodidade que todos temos.

bolor2

Minha opinião: O livro tem um enredo simples: quatro personagens que se encontram em algum momento de suas vidas. Mas o que me tirou o fôlego foi a escrita de João. É uma escrita simples e ao mesmo tempo rebuscada. Deixe-me explicar: João utiliza palavras simples – que não são difíceis (que bom!) – mas a união dessas palavras são muito belas e complexas. Sabe quando você lê poesia, e percebe que com apenas cinco palavras você pode formar várias frases? Ele consegue fazer isso! É o que eu chamo de poesia em formato de prosa (Veja abaixo um trecho do livro). Este livro me levou a algumas reflexões quanto ao meu comodismo. Até que ponto eu quero que minha vida fique do jeito que está? Será que é realmente bom que as coisas mudem? E se elas mudarem para o lado ruim? O que eu faria, como eu lidaria com as situações?

“As coisas mais simples da vida sempre me pareceram de uma raridade inesgotável” (p. 127)

Em vários momentos da leitura, fiquei me colocando no lugar dos personagens. Em algumas partes, eu ficava sufocada com tamanha realidade (e refletia sobre a superficialidade da vida); em outros trechos, muito abismada com a facilidade que o autor tem de colocar nossos sentimentos mais profundos em frases tão “simples” (nesses trechos, eu suspirava. Doía o coração e me tirava o ar); e ainda em outros capítulos eu me emocionava copiosamente pela poesia, e magia das palavras.

Ah! Esqueci de mencionar, mas o João tem muito da escrita da Clarice Lispector! Logo nas primeiras páginas consegui identificar o estilo de escrita. Por e-mail, ele me disse que realmente era muito fã da autora, e da Hilda Hilst. Uma leitura que recomendo com força!

bolor3

“Bem penso saber que vocação é como fé, ou tem ou não tem e não adianta forçar o nascimento de nenhuma das duas” (p. 23)

Para quem se interessou, você pode entrar em contato com o autor pelo e-mail victorbarbosa2828@gmail.com ou encomendar seu livro diretamente por aqui.

Título: O bolor dos dias

Autor: João Victor Barbosa

Editora: Independente

Páginas: 248 p.

2 comentários sobre “Resenha – O bolor dos dias | João Victor Barbosa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s