Resenha – A ilha de Bowen | César Mallorquí

Oi gente, tudo bem?

(Ahhhh, antes de tudo, preciso falar: estou morrendo de saudade de escrever resenhas!!) Cof cof, ok, vamos voltar calmamente ao post.

Recebi este livro de parceria com a editora Biruta, mas somente agora consegui ler. Sendo um livro de 520 páginas, imaginei que demoraria pelo menos duas semanas. Mas levei cinco dias rs

a ilha

A ilha de Bowen (Biruta, 2014, 524 p.), do autor César Mallorquí, vai nos contar a história de um grupo de pessoas que saem, em 1920, em busca… Calma. A história não começa assim. Primeiro teremos o assassinato de Jeremiah Perkins, um marinheiro que carregava um misterioso pacote, endereçado à Lady Elisabeth Faraday. Mas porque o assassinato? E o que continha nesse pacote?

Agora sim podemos voltar ao grupo de pessoas! Ulisses Zarco, Capitão Gabriel Verne, Samuel Durazno, Adrián Cairo, Lady Elisabeth e sua filha Katherine Faraday, mais os marinheiros e demais tripulantes do navio Saint Michel, saem em busca do marido de Elisabeth, o arqueólogo John Foggart. Havia duas semanas que ele não entrava em contato, e John já havia deixado avisado: se algo assim ocorresse, que ela procurasse o senhor Zarco, pois ele a ajudaria. Indo até o local de trabalho do professor-super-ranzinza Zarco, Lisa é tratada com certa indiferença. Mas quando apresenta a ele um tubo, com um elemento da natureza que é impossível existir em seu estado puro (até aquela década rs), e mais uma dose de insistência, eles saem à procura do marido de Lisa, para onde poderia ser a origem do elemento. Porém, nem imaginavam o que iriam descobrir. Além disso, para dar mais aventura (!!), também conhecemos o Ardán, que é um “concorrente” e inimigo de Zarco, que só pensa em fama, dinheiro e poder, e fará de tudo para chegar ao lugar misterioso antes do navio de Verne.

a ilha 21

Minha opinião: É muito difícil falar sobre o livro, então separarei em partes – e isso sempre acontece quando o livro vira um de meus favoritos da vida! haha

Sobre os personagens: Ulisses Zarco é o personagem mais complexo da história. Ele é teimoso, machista, sarcástico, mal humorado, ranzinza… Mas não se enganem: isso é só por fora. Por dentro é uma manteiguinha derretida haha E foi, com toda certeza, meu personagem favorito! Adorei, desde sua primeira fala! ~~  Elisabeth Faraday é uma mulher forte, direta, decidida, que vai atrás do que quer, e não deixa de ser teimosa – e é por isso que às vezes consegue o que quer. Está certa ela! haha ~~ Já sua filha, Katherine Faraday é chatinha, mimada, mas também inteligente e no fundo, no fundo, bondosa. ~~ Samuel Durango (sim, lá em cima escrevi de forma diferente seu sobrenome, mas isso tem um porque, e você só vai saber lendo o livro) é um garoto fechado, super inteligente, tímido, mas muito forte e corajoso. ~~ Capitão Verne e Cairo são personagens que infelizmente não aparecem tanto quanto eu gostaria. São muito bem humorados (Cairo um pouco abusado haha), aventureiros e também bem fortes, para aguentar as patadas que o professor Zarco lhes oferece de bom grado.

Sobre o enredo: Fascinante! Para quem gosta de aventura é um prato cheio! Praticamente a cada capítulo há uma referência a algum mistério do planeta, como Atlântida, UFO, Terra Oca (Viagem ao Centro da Terra, capitão Verne… han han?!), tecnologias milenares e mais um tanto de “ficção científica” (entre parênteses sim, porque eu acredito nas coisas sim!). O texto é muito bem humorado, e sempre informativo. Mas nesse termo, terei de me explicar. O autor, no final do livro, deixa explicado que algumas coisas que ele citou no seu livro, como a própria ilha de Bowen, e o santo chamado Bowen, são fictícios. Porém, há outras tantas informações que lhe abrem portas para a imaginação e para a pesquisa. Para mim, isso é essencial em um livro: aquele que lhe dá caminhos para seguir, e não ficar na mesmice, aquele que além de uma história espetacular, atiça sua curiosidade para conhecer outras realidades além da sua.

Enfim, um livro indicadíssimo. Mas ainda não acabou: se você gostar do tema, provavelmente você também poderá gostar de alguns títulos que listo abaixo. Foram esses títulos que me inspiraram a gostar de temas que alguns acham “maluquice” rsrs Inclusive, a Ana, que trabalha na editora Biruta, foi quem me indicou esse livro! Ela viu meu Projeto Conhecendo o Desconhecido aqui no blog, onde leio coisas relacionadas ao mistério do universo. Ufa, parei de falar. Veja abaixo minha listinha:

– Terra Oca – Raymond Bernard

– UFO, Triângulo das bermudas e Atlântida – Peter Nobile

– Eram os deuses astronautas? – Erich Von Daniken

– Triângulo das bermudas – J. J. Benítez

– Contato com os discos voadores – Dino Kraspedon

Título: A ilha de Bowen

Autor: César Mallorquí

Editora: Biruta

Páginas: 524 p.

Onde encontrar o livro: Livraria Cultura

Mais sobre o livro

Anúncios

Um comentário sobre “Resenha – A ilha de Bowen | César Mallorquí

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s