Resenha Filme (25/52) – A verdadeira história de Lena Baker

Oi gente, tudo bem aí?

Já comentei com vocês que meus pais têm uma mão ótima para escolher filmes verídicos, não é?! Há um tempo eles comentaram comigo que haviam assistido a este filme (que dá título ao post), e que acharam um filme muito bom, mas também muito forte. Fui conferir ontem!

a verdad

A verdadeira história de Lena Baker (2008), conta acontecimentos verdadeiros que ocorreram na década de 1940, no Estado da Geórgia, nos EUA. Lena Baker foi a primeira e única mulher que foi condenada à morte na cadeira elétrica. E isso não é  spoiler: é História. Lena era uma garota que eu poderia chamar de “Maria vai com as outras”. Quando menina, seguia uma amiga da igreja, quando adolescente, continuou seguindo a menina, e isso a levou para alguns caminhos “politicamente incorretos”. Mesmo entre aspas, estes caminhos a levaram ao vício da bebida, que em partes, teve alguma consequência em sua vida. Porém, para que ela tivesse uma morte tão trágica, várias coisas aconteceram. E isso eu não vou contar: você terá que assistir.

Minha opinião: Muito mais do que uma discussão sobre o racismo, é a negação da frase “A justiça tarda, mas não falha”. A justiça é muito falha, seja aqui no Brasil, seja na China, ou em qualquer lugar do mundo. Ainda mais, quando trata-se de uma mulher negra, nos Estados Unidos de 1940, que foi acusada de homicídio. A vida de Lena Baker foi muito sofrida. Mesmo anteriormente eu tendo chamado a personagem de “Maria vai com as outras”, sabemos que o vício é algo muito complexo. Lena bebia bastante, e não conseguia controlar seu vício, ainda mais com uma ‘amiga’ que a acompanhava em todas e fazia sua cabeça para outras situações. Fiquei com um peso no peito vendo todo o sofrimento de sua família: mãe e filhos. Sua mãe sempre desempenhou seu papel de conselheira, e foi um suporte até mesmo nas situações mais complicadas (“Lena, mantenha sempre sua cabeça levantada”) 😥  Um filme muito triste e forte, mas essencial.

Um diálogo, que ao meu ver, foi um dos melhores do filme:

a verdadeira

“As manchetes estão cheias sobre notícias da Segunda Grande Guerra na Europa. Você não pode esperar que as pessoas reparem que esta mulher negra esteja sendo prejudicada no Sul da Geórgia.”
“EU reparei.”
“Então você está indo para um testemunho de coisas que você e suas amigas ouviram falar a respeito de Elliot Arthur. Será a sua palavra contra a de quatro homens que foram instruídos para testemunhar. Quem vai acreditar em você?”
averdadeira

“Porque eu sou mulher?! Mas isto está errado Walter! Qual o sentido de lutar numa guerra do outro lado do mundo, se as coisas que importam estão morrendo aqui, debaixo dos nossos narizes?”
“Há um mundo de diferenças entre o que é certo e o de como as coisas são. Mas este é o mundo em que vivemos.”
“É? Então precisamos fazer um mundo melhor.”

Trailer:

Título: A verdadeira história de Lena Baker

Direção: Ralph Wilcox

Gênero: Drama / Verídico

Duração: 106 min.

Anúncios

2 comentários sobre “Resenha Filme (25/52) – A verdadeira história de Lena Baker

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s