Entrevista com Isadora – Blog Vai sem Medo

Oi gente, tudo certinho?

Vocês se lembram da resenha do livro Cem dias entre céu e mar, escrito por Amyr Klink, que eu li faz pouco tempo? Enquanto eu lia aquele livro, era quase impossível não lembrar da Isadora, do blog Vai sem medo. Ela mora atualmente na República Tcheca, e tem 24 anos. Já visitou 42 países, e relata tudo em seu blog. Resumindo: ela é uma inspiração de liberdade. Adoro seguir seu blog, e toda semana dou uma passadinha por lá, para ver aquelas fotos maravilhosas!

11269476_1392887204375075_2158663411491888734_n

E acabou, que eu fiz uma entrevista com ela nesta semana! Vem ver!

Bibliotecária Leitora: Isadora, você tem um blog chamado Vai sem medo, onde conta um pouquinho pra gente sobre suas viagens em diversos países. De onde surgiu esta ideia de criar um blog para compartilhar as viagens?

Isadora: Eu sempre mantive um blog onde escrevia durante as minhas viagens, mas era privado, porque a minha intenção era apenas de “guardar” o que acontecia, como um diário de viagens mesmo. Com o tempo, fui recebendo cada vez mais perguntas, e-mails, mensagens de amigos e até de pessoas que não conheço perguntando sobre viagens, lugares, pedindo dicas… então resolvi publicar o blog para dividir as minhas experiências com todo mundo que busca este tipo de informação e quem sabe até ajudar de alguma forma.

BL: Você viaja sozinha? (Se sim) De onde arruma tanta coragem assim? rs

Isadora: Nem sempre, mas quase sempre! hahaha Na verdade, depois que eu viajei sozinha pela primeira vez, não parei mais. Jamais vou deixar de viajar (ou de fazer qualquer coisa) por falta de companhia e como muitas vezes fica difícil conciliar horários, dias e planos para viajar acompanhada, acabo viajando bastante sozinha. E em relação a coragem… eu sinceramente acho que o mais importante para viajar sozinha (o) é sentir-se bem consigo mesmo. Aí a coragem vem como consequência disso.

BL: Você é mochileira, ou viaja por causa de estudos mesmo?

Isadora: Eu moro fora do Brasil por motivos de estudos, mas as viagens que eu faço são, na sua maioria, como mochileira mesmo.

BL: Qual sua maior emoção ao viajar?

Isadora: Gosto de chegar a um lugar e me surpreender – o que SEMPRE é possível, por mais que se idealize algo antes de ir. Gosto de participar das atividades locais, conhecer pessoas, tentar “entender” o idioma de alguma forma (porque depois de viajar, o que eu mais gosto é de aprender idiomas :P) e realmente me sentir em sintonia com o lugar. Quando eu sinto que há uma identificação com o lugar, seja durante ou no final da viagem, é como sentir que eu alcancei algo importante, como um objetivo e eu acredito que essa seja a maior emoção durante uma viagem.

BL: Conte para nós um fato curioso sobre algum local.

Isadora: Na República Tcheca (e em alguns outros países europeus também), ainda existe um dia do ano que eles “queimam as bruxas”. As pessoas se reúnem, fazem fogueiras e queimam bruxas feitas de tecido, para celebrar o fim do inverno. No dia seguinte, a tradição é de beijar alguém embaixo de uma cerejeira. Como eles chamam, é o dia das “pessoas que se amam”.

BL: Conte um fato emocionante / inesquecível?

Isadora: Ah, eu poderia citar muitos! Mas um que me marcou muito e é provavelmente o mais inesquecível de todos, foi quando eu cheguei na cidade onde fiz intercâmbio na Nova Zelândia, aos 16 anos. Foi a primeira vez que eu viajei sozinha e fazer intercâmbio era o maior sonho da minha vida. Quando o avião estava descendo, comecei a ficar muito nervosa e com muito medo, me perguntava o que que eu estava fazendo ali (haha). Quando saí, a família que ia me hospedar por um ano estava lá me esperando e acho que foi nessa hora que finalmente caiu a ficha de que o meu sonho estava se realizando.

BL: Qual a sua dica para quem gostaria de partir em viagem?

Isadora: A minha única dica para quem gostaria de viajar é: vá. Hoje em dias as possibilidades são infinitas e para quem realmente quer viajar, dificilmente irá aparecer alguma dificuldade que não poderá ser superada ou resolvida de alguma forma. Escolha o lugar, compre a passagem (imediatamente, pra não mudar de ideia depois) e planeje bem. Leia muito sobre o lugar, se informe bastante mas não vá com opiniões formadas. Tenha a cabeça aberta e perca o medo. Quando se cria uma identificação com o lugar onde se deseja ir, tudo fica mais fácil. Mas acima de tudo, tenha vontade de ir e vá. Tem coisas que só o caminho mostra e ensina.

Gostou? Quer seguir a Isadora nas redes sociais? Tá tudo aqui ó:

Blog

Twitter

Facebook

Instagram

Pinterest

E-mail: vaisemmedo@gmail.com

Isadora, mais uma vez meu muito obrigada!

 

Anúncios

5 comentários sobre “Entrevista com Isadora – Blog Vai sem Medo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s