Resenha – Entre o silêncio das pedras

Olá gente, tudo bem aí?

Hoje o livro que iremos conversar é de um autor português, e escrito com o português de Portugal! rs Recebi este livro de parceria com a editora Garcia. Um parêntese: eu havia solicitado de parceria o livro Segredo das duas pedras, da autora Adriana Nick. Quando chegou este, levei um susto! rs

entre o silencio

Entre o silêncio das pedras (Garcia, 2014, 317 p.), escrito por Luís Ferreira, conta duas histórias: a de Sofia, que é uma fotógrafa de uma revista portuguesa e a de Pedro, um ex-escritor. Sofia tem uma amiga chamada Paula, que é super animada e tenta de todas as formas convencê-la a fazer o caminho de Santiago, para uma futura exposição fotográfica particular. Já Pedro, também tem um amigo que tenta convencê-lo a fazer o mesmo caminho, para que ele possa encontrar a si mesmo. Pedro perdeu a esposa e a filha num acidente, e é muito retraído, e está beirando à depressão. Sofia é uma moça muito insegura. Por fim, os dois aceitam fazer o Caminho de Santiago. Um caminho cheio de descobertas interiores, que leva o leitor a também querer fazer esta trilha.

caminho

640px-Poste_Camino_de_Santiago  1280px-Pilgrim_Passport2

Minha opinião: O livro trata de um tema interessante, que é o encontro com seu próprio interior. E tudo se passa num lugar lindo demais, que é o Caminho de Santiago de Compostela, na Espanha. É um caminho muito longo, com cerca de 700 quilômetros. E as pessoas fazem geralmente a pé, ou de bicicleta. No caminho, há indicações de para onde seguir, com setas amarelas, como a foto acima* (a capa do livro também é uma seta). Os peregrinos podem dormir em albergues (que são mais baratos) ou em pousadas. Há também um registro, tipo um passaporte, onde o peregrino pode ir carimbando em cada “ponto turístico” de seu caminho. Por exemplo: em capelas, em igrejinhas, em restaurantes, e até mesmo nos próprios albergues. Serve como uma lembrança muito bonita (foto acima*).

Enfim, por enquanto só falei sobre o caminho rs Minha opinião geral sobre o livro é intermediária. Como eu disse no começo da resenha, o livro é interessante por se tratar do tema cura interior. Mas algumas coisas atrapalham bastante minha leitura. Vou separar por tópicos, para que eu organize meus pensamentos melhor, ok?

Descrições: Eu não estou acostumada com livros com muitas descrições. Acho que algumas descrições que o autor fez foram um pouco desnecessárias. Como por exemplo dizer cada peça que um personagem terciário da história está utilizando. O personagem não aparece no restante do livro, mas o autor sempre descreve seu semblante, sua roupa, seu sapato. Isto atrasou – e muito – o aproveitamento da minha leitura. Acho que as descrições do caminho foram muito boas, pois assim, podemos imaginar melhor como é o local. E foi justamente isso que me deu vontade de percorrer o Caminho de Santiago.

Revisão: Isso também atrapalhou bastante minha leitura. Você pode ver abaixo o vídeo resenha, onde mostro algumas revisões que a editora deixou passar, acredito eu. Foram coisas como falta de travessão, falta de quebra de linha, e falta de pontuação que me deixaram muito confusa.

Notas de rodapé: É um livro escrito em português de Portugal, sendo que assim, temos algumas diferenças no significado das palavras, e também não temos o conhecimento de alguns alimentos, gírias, etc. Temos duas notas de rodapé no começo do livro, e um intervalo grande sem notas. Depois, temos as notas 12 e 13. Não temos as notas 14, 15 e 16… E temos novamente a 17 em diante.

Bom, infelizmente esses pontos acima me deixaram bem chateada, atrasando assim uma leitura bem agradável.

Você pode ver o vídeo aqui:

Título: Entre o silêncio das pedras

Autor: Luis Ferreira

Editora: Garcia

Páginas: 317 p.

*As fotos são dos sites Wikipedia, e Papo de homem.

Anúncios

4 comentários sobre “Resenha – Entre o silêncio das pedras

    • Ola, dei com a critica e já tinha reparado que na edição Brasileira existiam algumas situações que na versão Portuguesa não existem. Aliás os “travessões” dos diálogos e outros detalhes, na edição original não existem, provavelmente na conversão do livro para o Brasil originaram essas situações. O importante para mim foi a avaliação final “um bom livro”, quem sabe se quando existir uma 2ª edição, esses erros possam ser corrigidos (já que também os vi quando recebi a obra). Obrigado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s