Resenha – A vaca e o hipogrifo

Olá! Tudo bem aí?

Hoje em dia não sou tão fã de poemas/poesias como eu era quando criança. Quando menor, tentava de todas as maneiras escrever meus sentimentos, em forma de poesia. Mas há aqueles poetas que nos inspiram para o resto da vida: Adélia Prado, Vinícius de Moraes, Florbela Espanca, Mario Quintana… E este mês de setembro reli o livro A vaca e o hipogrifo (Folha de S. Paulo, 2008, 271 p.), do meu querido velhinho poeta. Quintana me enfeitiça sempre pela sua simplicidade com as palavras, pelo seu cotidiano tão revelador. São coisas tão normais, tão comuns aos nossos olhos, que não damos a mínima importância. E ele consegue enfeitiçar as palavras de uma tal maneira que a coisa toda vira poesia da mais alta qualidade.

DSCN0628

Mas, afinal, para que interpretar um poema? Um poema já é uma interpretação (Intérpretes, p. 63)

Neste livro fiz nada menos que 18 marcações de trechos e poesias completas. Mario não nos apresenta somente versos, mas também prosa. Fala tão abertamente e ao mesmo tempo tão intimamente com o leitor que é como se estivéssemos sentado ao seu lado, e ele, maroto, com seu cigarrinho de palha, olhando ao longe e imaginando quais mais palavras poderia usar para que ríssemos de nossa normalidade.

Porque na verdade esta vida só tem dois encantos: o previsto e o imprevisto (Esperas e surpresas, p. 211)

Quintana é um encanto: uma sabedoria típica de avozinhos. Posso afirmar que este é um livro para acalmar a alma. E seu significado está em cada linha, em cada entrelinha. Deixe a pressa de lado e saboreie cada palavra do autor.

Sempre que alinho uns apontamentos esparsos, nunca falta um João que me pergunte o que tem uma coisa com outra. É o mesmo que, vendo alguém no campo uns animais, indagasse atônito: mas que tem uma vaca com um cavalo, um cavalo com uma ovelha, uma ovelha com uma lagartixa, uma lagartixa com um avestruz?

Qualquer menininho sabe que não há nada mais natural do que isso.

Só tem que, no meu campo de criação, aparecem por vezes hipogrifos. (Do primeiro ao quinto, p. 244/5)

DSCN0629

Título: A vaca e o hipogrifo

Autor: Mario Quintana

Editora: Folha de S. Paulo (Coleção grandes escritores brasileiros, vol. 19)

Páginas: 271 p.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s