Resenha – Perfil de uma mente criminosa, Vol. 1 e 3

Olá! Bom dia!

Gosto demais de livros que tratam o tema psicopatia, thrillers policiais, horror, terror e companhia. Isto sempre me deixou com medo, mas sempre me enfeitiçou também (Meu irmão que o diga! Quando vejo filmes de terror, ele tem que dormir comigo, até hoje hahaha). Há umas três semanas, a biblioteca da faculdade em que trabalho, recebeu uma doação bem grande de livros sobre criminologia, direito penal e inclusão social. No meio de tantos livros técnicos, encontrei dois, que oh, fiquei apaixonada. Mas para minha decepção, veio faltando o volume 2 hahaha (Coisa feia Dani, é doação, você não pode reclamar assim!).

perfil1

Perfil de uma mente criminosa, volume 1, de Brian Innes (Escala, 2009, 88 p.) traça o perfil das mentes de vários criminosos (não, jura?!), onde o FBI entrou em cena. O autor primeiramente, expõe ao leitor uma breve história sobre a procura da personalidade humana através dos séculos. Antigamente, a mentalidade de um criminoso era analisada segundo o formato de seu crânio (!); mas logo alguns estudiosos viram que isto não fazia muito sentido, e começaram a estudar a mente. Ainda se atendo a algumas coisas que hoje, sabemos que não são possíveis basearmos somente nestas premissas, as análises foram progredindo e a arte da investigação foi sendo aperfeiçoada. O livro também conta diversos casos de assassinatos em série, como o famoso caso de Jack, o Estripador, que infelizmente até hoje não se é sabido quem foi realmente o autor dos crimes (nem se foi somente uma pessoa). Criminosos como o “Bombista louco” também foram procurados pela polícia nova-iorquina, sempre tão atenta às suas cartas lamentosas e ameaçadoras. Fiquei bem impressionada com várias partes do livro (é em formato de revista, mas eu o considero livro, pois tem ISBN rsrs), e sinceramente, fiquei me perguntando mais do que nunca: até onde vai a mente humana? Quais loucuras somos capazes de cometer? O que leva uma pessoa a cometer tais atos de crueldade, e não ter o mínimo de compaixão por suas vítimas?

perfil3

Já o terceiro volume, de Perfil de uma mente criminosa (Escala, 2009, 109 p.) o mesmo autor exibe diversos casos que aconteceram nos Estados Unidos e na Europa. Em meio aos casos, vai destrinchando perfis geográficos e até mesmo perfis grafológicos. Nos perfis geográficos, os analistas dizem que é possível encontrar onde o assassino mora ou onde passa a maior parte de seu tempo através de algumas táticas. Já os perfis grafológicos (isto me deixou bem interessada), estudiosos analisam as letras e a forma como a carta/bilhete é escrita! E poxa vida, eles acertam! Brian também vai revelando algumas teorias modernas da mente do crime (teorias estas que fazem sentido! rs). A última parte do livro (ou último “capítulo”), são mostrados a nós, leitores, como é feito o interrogatório pelo FBI. É coisa que não estamos nada acostumados a ver: um interrogatório muito, muito intenso, que mexe demais com a cabeça de qualquer um.

Gostei muito dos dois livros (e queria muito ler o segundo! haha), e indico demais. Acho até mesmo importante sabermos um pouquinho deste meio tão aterrorizante que ronda nossa volta. Psicopatas existem em todos os lugares, como diria Ana Beatriz Barbosa Silva, e lendo este livro, acredito!

Título: Perfil de uma mente criminosa: volume 1, A psicologia solucionando os crimes da vida real
Autor: Brian Innes
Editora: Escala
Páginas: 88 p.

Título: Perfil de uma mente criminosa: volume 3, Histórias reais de casos que abalaram a Europa e os EUA
Autor: Brian Innes
Editora: Escala
Páginas: 109 p.

Anúncios

6 comentários sobre “Resenha – Perfil de uma mente criminosa, Vol. 1 e 3

  1. Eu sou louca por esse tipo de assunto então eu desejando esses livros. Espero poder achar porque livros de doações, geralmente, são bem antigos.
    Beijos.

  2. Parecem ser bem interessante… Sou um tantinho fascinada pela mente humana. Li Mentes Perigosas (acho é esse o nome do livro, pq acabei de perceber – fui procurar na estante – que minha irmã afanou ele de mim.) e amei. Saber que Psicopatas não tem sentimento é uma coisa que me intriga… Precisando ler de novo. Rsrs
    Adorei a resenha! Bjos, Dani!

    • É ótimo Adna! Eu também fico fascinada com isso… já pensei em fazer psicologia rsrs
      Mentes perigosas me deixou bem assustada! A gente pensar que pessoas próximas podem ser assassinas, ou algo próximo a isso é arrepiante rs
      Beijoo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s